Você está aqui: Página Inicial > central de conteúdos > Notícias > 2018 > Outubro > Governo Federal dá início ao processo de transição

Notícias

Governo Federal dá início ao processo de transição

por publicado: 31/10/2018 20h08 última modificação: 31/10/2018 20h14
Fernando Aguiar/Casa Civil

O Governo Federal deu início nesta quarta-feira (31) ao processo de transição presidencial. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, recebeu no Palácio do Planalto o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que coordenará a equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Lorenzoni entregou a Padilha uma lista inicial de 22 nomes para compor a equipe. O presidente eleito tem até 50 cargos de livre nomeação para preencher durante este período, entre o resultado da eleição e 10 dias após a posse presidencial. A equipe trabalhará no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Técnicos da Casa Civil também apresentaram ao coordenador da transição o Governa, sistema que reúne informações de 29 ministérios, 60 agências, autarquias e fundações, além de 16 estatais. Todos os integrantes da equipe de transição terão acesso à plataforma e poderão demandar informações ao governo.

“Queremos fazer uma transição da mais absoluta tranquilidade, dando ao próximo presidente e a toda sua equipe condições as melhores possíveis de conhecer como está o governo, para onde estamos caminhando, o que estamos fazendo e o que projetamos ainda a fazer”, disse Padilha, em entrevista a jornalistas.

Durante a reunião, técnicos da Casa Civil apresentaram a Lorenzoni a organização dos ministérios e as atribuições de cada área: Secretaria Executiva, Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ), Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais (SAG), Subchefia de Articulação e Monitoramento (SAM), Assessoria Especial e a Secretaria do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Sedes).

O deputado Onyx Lorenzoni agradeceu pela receptividade. “Nós todos temos um único objetivo: servir ao Brasil e fazer a melhor transição possível”, disse.

Fonte: ASCOM/Casa Civil